Pesquisar este blog

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Solteiras por (falta de) opção

Até pouco tempo, ficar solteira era o fim da picada. E dava na mesma tudo o que a mulher conquistasse no campo profissional/pessoal. Ainda assim, ela era considerada um fracasso completo por não ter conseguido um "bom" casamento. Acontece que esse tempo é mais do que passado. Hoje em dia, ou aparece alguém legal de verdade, com conteúdo, ou é melhor terminar "sozinha" (porque sozinha mesmo só fica quem quer).

Afinal, por que uma mulher inteligente, descolada, divertida, boa profissional e ótima amante deve se contentar com pouco? E topar qualquer coisa por pura falta de boas opções não rola. É desperdício. Já ouvir falar em "muita areia pro seu caminhãozinho"? Então, é exatamente isso.

Além do mais, se o mundo nos cobra um excelente desempenho profissional, aliado a dotes culinários, corpo esbelto e bom sexo, como imaginar que em troca vamos querer/aceitar uma ameba?

O curioso é que ainda há homens (que, ao contrário, sempre puderam escolher com quem ficar, transar e casar) que não aceitam que as mulheres também tenham esse direito. Eles se irritam com essa "nova liberdade feminina". Se esse é seu caso, não se preocupe. Há muitas mulheres old fashion por aí.

Mas façam um favor a si mesmos: parem de ter inveja ou ficar ressentidos com aquelas mulheres que podem e querem escolher bem! Inveja mata e terapia anda custando caro à beça.

Eu sei, é dose. Agora vocês também precisam se esforçar e trabalhar duro para ganhar o coração das mulheres. Não basta mais ter "aquilo que balança" entre as pernas. Nada mal. Bem-vindos ao mundo feminino!

Obs.: Quanto a lavar cuecas, já há marcas conhecidas de eletrodomésticos com aparelhos especializados na lavagem de tais peças íntimas! Ele pode ser seu por algumas centenas de reais! Não é maravilhoso??

By Mari Abreu

1 comentários:

tonny disse...

Mary, adorei todos os seus posts. Mas esse aqui é sensacional. parabéns. Preciso aprender a escrever assim. hehehe. Beijo. Tonny Alves

Postar um comentário